Como os brasileiros procuram “Facebook” no google?

Refleti muito em cima do Infográfico e fiquei muito surpresa com os números.

Não acho legal ligar o: escrever errado com a classe social, mais dá para ter uma noção de que o público do facebook não é tão “rickinho” como pensam. No meu perfil tenho pessoas com várias classes sociais e vejo que o comportamento delas são quase idênticos.
Voltando ao infográfico… Achei o máximo 1.300 buscas pela palavra feisebuk (é tão difícil escrever, como conseguem?)
Vejam e tirem suas próprias conclusões. Deixe sua opinião nos comentários 😉
  • Anônimo

    Vai critiar o português dos outros e posta com um dos erros gramaticais mais lamentáveis que temos em nossa língua, "mais" ao invés de "mas" é sacanagem.

  • hahaha… verdade "anônimo" sou péssima nessas coisas, inclusive já confessei aqui e no meu twitter que tenho dificuldade com "mas" e "mais" e tenho dificuldades com "vírgula".

    Obrigada pelas observações =)

  • Filipe Rhodes

    Ei Samantha, assumido o erro, nos resta ajudar. Fica a Dica.

    A palavra “mas” deve atuar como conjunção coordenada adversativa, e ser usada para indicar oposição, sentido contrário. "Ele estudou muito, mas não passou no teste."
    Já o vocábulo “mais” é classificado como pronome indefinido ou advérbio de intensidade, e, geralmente, se opõe a “menos”. Ela é a aluna mais inteligente da turma." Isso é o básico… sem aprofundar no assunto.

  • Obrigada Filipe por compartilhar seu conhecimento e por interagir =)